• (31) 3846-5745
  • atendimento@fgpa.org.br

Raízes e Asas do Rio Doce” é um projeto que busca desenvolver o pensamento crítico de jovens líderes para atuarem como protagonistas em relação às questões socioambientais. Está aberto EDITAL para submissão de projetos. Venha fazer parte

Compromisso.
Responsabilidade.
Confiança.
previous arrow
next arrow
Slider

Unileste concede títulos de honra
Câmara Municipal de Coronel Fabriciano homenageia Reitor

Dom Lara, Presidente da FGPA, recebeu o título de Doutor Honoris Causa

Em reconhecimento aos serviços prestados ao Centro Universitário do Leste de Minas Gerais (Unileste) e à comunidade do Vale do Aço, seis pessoas do Vale do Aço foram agraciadas com honrarias em evento realizado na última terça-feira (18), no Teatro João Paulo II, no campus de Coronel Fabriciano.

O bispo-emérito da Diocese de Itabira e Coronel Fabriciano e Presidente da FGPA, Dom Lelis Lara, recebeu o título de Doutor Honoris Causa do Centro Universitário do Leste de Minas Gerais (Unileste). A outorga da honraria à Dom Lara deve-se não somente à sua importância e significado para a sociedade do Vale do Aço e para o Unileste, mas, sobretudo, à sua história de compromisso pela vida humana, pelo desenvolvimento social e por sua atuação pastoral e espiritual. O titulo Doutor Honoris Causa é concedido por instituições de ensino superior a pessoas que, por sua história, por sua vida, pelas suas realizações, sobretudo por sua contribuição para o desenvolvimento do saber, da cultura, é reconhecidamente merecedora do titulo de Doutor. Como o próprio nome exprime, é em honra de sua causa, ou de sua vida, que o título é concedido. “Pelo que Dom Lara representa para a Sociedade do Vale do Aço, para a história da Igreja no Brasil, para a CNBB, e também para a história do Unileste, ele é, indiscutivelmente, merecedor deste título. É uma forma de reconhecimento e reverência do Unileste à causa de vida de Dom Lara”, afirma Dr. Genésio Zeferino, reitor do Unileste.

Criada pelo Conselho Universitário do Unileste (CONSUN), a Medalha Pe. José Maria De Man é uma forma de homenagear pessoas que fazem e fizeram parte da história da Instituição. A medalha é um distintivo concedido a pessoas que, por sua vida, opções e realizações demonstram amor e continuidade à causa e missão de Pe. De Man. A concessão da medalha não se restringe a alguém que esteve ou esteja diretamente ligada à pessoa do Pe. De Man ou a suas obras, mas pode ser concedida a pessoas externas, desde que reconhecidamente continuadoras da missão e dos valores por ele empreendidos e vividos. É uma forma de manifestação de apreço, admiração, reconhecimento e homenagem a pessoas ou a instituições.

Os agraciados com a medalha foram: Otton Fava, que exerceu os cargos de professor, diretor acadêmico, vice-reitor, além de ser um dos fundadores da instituição; Geraldo de Castro Godói, que prestou 40 anos de serviços, como professor, secretário de ensino superior e supervisor; Ademir de Castro Costa, pelas mais de três décadas de serviços prestados como docente; e Dr. José Edélcio Drumond Alves, que atuou como professor, diretor do ICMG, presidente da SEUT, reitor do Unileste, além de ser o responsável por transformar o ICMG em Centro Universitário, o Unileste.

Cidadão Honorário

Durante a solenidade, a Câmara de Vereadores de Coronel Fabriciano, por iniciativa e requerimento do vereador Luciano Lugão, fez uma homenagem ao Dr. Genésio Zeferino da Silva Filho, reitor do Unileste, concedendo-lhe o título de Cidadão Honorário do Município. Este título de honraria é concedido às pessoas que ajudaram no desenvolvimento social da cidade.

De acordo com o reitor, receber este título é uma grande honra. “Cheguei ao Vale do Aço em 2006 e, desde o início, fui muito bem recebido pela população, acolhido pela cidade de Coronel Fabriciano. Aos poucos, fui me envolvendo com a cidade, nas diversas instâncias participativas, sobretudo por meio do Unileste, e fui aprendendo a amar esta cidade. Hoje, sinto-me inteiramente integrado e comprometido com Coronel Fabriciano. Sinto-me cidadão fabricianense. Portanto, o título é mais uma bondade, uma generosidade da cidade, por meio da Câmara Municipal, a mim. Estou agradecido e honrado”, finaliza.