• (31) 3846-5745
  • atendimento@fgpa.org.br
Um novo tempo! Um novo site.

Recheado de conteúdo e atualizado frequentemente.

Lançamos nosso novo site. Recheado de conteúdo e atualizado frequentemente.

A FGPA está em constante evolução. Nosso objetivo é sempre oferecer o melhor serviço e atendimento ao público. Para manter está premissa lançamos nosso novo site. Recheado de conteúdo e atualizado frequentemente.

Um novo tempo! Um novo site.

Recheado de conteúdo e atualizado frequentemente.

Lançamos nosso novo site. Recheado de conteúdo e atualizado frequentemente.

A FGPA está em constante evolução. Nosso objetivo é sempre oferecer o melhor serviço e atendimento ao público. Para manter está premissa lançamos nosso novo site. Recheado de conteúdo e atualizado frequentemente.

previous arrow
next arrow
Slider

Unileste concede títulos de honra
Câmara Municipal de Coronel Fabriciano homenageia Reitor

Dom Lara, Presidente da FGPA, recebeu o título de Doutor Honoris Causa

Em reconhecimento aos serviços prestados ao Centro Universitário do Leste de Minas Gerais (Unileste) e à comunidade do Vale do Aço, seis pessoas do Vale do Aço foram agraciadas com honrarias em evento realizado na última terça-feira (18), no Teatro João Paulo II, no campus de Coronel Fabriciano.

O bispo-emérito da Diocese de Itabira e Coronel Fabriciano e Presidente da FGPA, Dom Lelis Lara, recebeu o título de Doutor Honoris Causa do Centro Universitário do Leste de Minas Gerais (Unileste). A outorga da honraria à Dom Lara deve-se não somente à sua importância e significado para a sociedade do Vale do Aço e para o Unileste, mas, sobretudo, à sua história de compromisso pela vida humana, pelo desenvolvimento social e por sua atuação pastoral e espiritual. O titulo Doutor Honoris Causa é concedido por instituições de ensino superior a pessoas que, por sua história, por sua vida, pelas suas realizações, sobretudo por sua contribuição para o desenvolvimento do saber, da cultura, é reconhecidamente merecedora do titulo de Doutor. Como o próprio nome exprime, é em honra de sua causa, ou de sua vida, que o título é concedido. “Pelo que Dom Lara representa para a Sociedade do Vale do Aço, para a história da Igreja no Brasil, para a CNBB, e também para a história do Unileste, ele é, indiscutivelmente, merecedor deste título. É uma forma de reconhecimento e reverência do Unileste à causa de vida de Dom Lara”, afirma Dr. Genésio Zeferino, reitor do Unileste.

Criada pelo Conselho Universitário do Unileste (CONSUN), a Medalha Pe. José Maria De Man é uma forma de homenagear pessoas que fazem e fizeram parte da história da Instituição. A medalha é um distintivo concedido a pessoas que, por sua vida, opções e realizações demonstram amor e continuidade à causa e missão de Pe. De Man. A concessão da medalha não se restringe a alguém que esteve ou esteja diretamente ligada à pessoa do Pe. De Man ou a suas obras, mas pode ser concedida a pessoas externas, desde que reconhecidamente continuadoras da missão e dos valores por ele empreendidos e vividos. É uma forma de manifestação de apreço, admiração, reconhecimento e homenagem a pessoas ou a instituições.

Os agraciados com a medalha foram: Otton Fava, que exerceu os cargos de professor, diretor acadêmico, vice-reitor, além de ser um dos fundadores da instituição; Geraldo de Castro Godói, que prestou 40 anos de serviços, como professor, secretário de ensino superior e supervisor; Ademir de Castro Costa, pelas mais de três décadas de serviços prestados como docente; e Dr. José Edélcio Drumond Alves, que atuou como professor, diretor do ICMG, presidente da SEUT, reitor do Unileste, além de ser o responsável por transformar o ICMG em Centro Universitário, o Unileste.

Cidadão Honorário

Durante a solenidade, a Câmara de Vereadores de Coronel Fabriciano, por iniciativa e requerimento do vereador Luciano Lugão, fez uma homenagem ao Dr. Genésio Zeferino da Silva Filho, reitor do Unileste, concedendo-lhe o título de Cidadão Honorário do Município. Este título de honraria é concedido às pessoas que ajudaram no desenvolvimento social da cidade.

De acordo com o reitor, receber este título é uma grande honra. “Cheguei ao Vale do Aço em 2006 e, desde o início, fui muito bem recebido pela população, acolhido pela cidade de Coronel Fabriciano. Aos poucos, fui me envolvendo com a cidade, nas diversas instâncias participativas, sobretudo por meio do Unileste, e fui aprendendo a amar esta cidade. Hoje, sinto-me inteiramente integrado e comprometido com Coronel Fabriciano. Sinto-me cidadão fabricianense. Portanto, o título é mais uma bondade, uma generosidade da cidade, por meio da Câmara Municipal, a mim. Estou agradecido e honrado”, finaliza.